ar, te respiro

pintura acrílica sobre papel / acrylic on paper

Consciente planejo cada cor, cada traço, furo e linha, busco ter o controle, mas o que me faz perder o ar é a imprevisibilidade.

O esparramar da tinta deixa rastros no papel. Ela caminha, as cores se misturam e se entrelaçam, o seu movimento é guiado cautelosamente, mas a marca que fica é resultado de um desejo próprio, da densidade, da pressão e do deslizar das cores.

 

Criar tensão entre a precisão e a fluidez, a intenção e o acaso. Trazer do inconsciente para o físico. Promover o diálogo. Movimentar no espaço, o braço como uma espécie de compasso criando expansões geométricas e ao mesmo tempo, rastros orgânicos. Dar forma, valorizar vazios, equilibrar.

I consciously plan each color, each line, hole and thread, I seek to have control, but what takes my breath away is unpredictability.

Spreading the paint on paper leaves traces. It walks, the colors mix, its movement is carefully guided, but the mark that remains is the result of my own wish, the density, the pressure and the sliding colors.

 

Create tension between precision and flow, the intentional and the random. To bring the unconscious to the physical. Promote dialogue. In space, move the arm like a compass creating geometrical expansions, organic traces.​ Give shape, value emptiness, balance.